Metalúrgicos de Itatiba participam de Congresso da Central dos Sindicatos Brasileiros, realizado em Brasília

Representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de Itatiba e Região participaram na última semana, em Brasília, do II Congresso Nacional da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), à qual é filiado, para discutir o desenvolvimento do Brasil e o futuro do movimento sindical. O grupo foi liderado pelo presidente Igor Tiago Pereira e pelo diretor financeira José Avelino Pereira, o Chinelo.

CONGRESSO - INTERNA

O congresso ocorreu no auditório Planalto, localizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na capital federal, entre os dias 24 e 26. No evento, que celebrou os quatro anos de franco crescimento da CSB como central sindical, e que teve como motivação discutir caminhos para a retomada do desenvolvimento nacional com independência e justiça social, estiveram presentes para compor a mesa de honra o vice-presidente da República, Michel Temer, o ministro do Trabalho e Previdência Social Miguel Rossetto, o secretário especial do Trabalho José Lopes Feijó, o deputado federal Lincoln Portela (PR-MG), o deputado distrital Robério Negreiros (PMDB), o diretor da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil Stanley Gacek, além de Antonio Neto, presidente da CSB, e da diretoria executiva da Entidade.

Diante de uma plenária emocionada, Michel Temer destacou que “o Brasil precisa de unidade, precisa que todos deem as mãos, que reúnam suas convicções, suas esperanças, e o ideal de que nosso País é grandioso”. Para o vice-presidente, o crescimento e reconhecimento conquistados pela Central desde a sua fundação são provas inequívocas do trabalho árduo na defesa dos interesses nacionais.

CONGRESSO CSB 2

A ideia popular de que a união faz a força se revela aqui numa pujança, eu vejo a animação, as palavras que são ditas, as palmas que são ofertadas. Estou na vida pública há algum tempo, nossos ouvidos vão reconhecendo as palmas que cumprem um ritual e as que vêm do coração, e as daqui são do coração. Vocês prestam um serviço extraordinário ao Brasil. Esta Central causa impacto e incomoda desde o início, desde o seu primeiro Congresso [em 2012], por ser o discurso que se diferenciava de tudo que existia”, afirmou Temer.

Em sintonia com a relevância conquistada pela Central, o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, tornou público durante sua fala na plenária o decreto, assinado pela presidenta Dilma Rousseff, a ser publicado no Diário Oficial da União, que garante a representação da CSB no Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (CCFGTS) e no Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT).

CONGRESSO CSB 3

A CSB tem tido a capacidade estratégica, correta, de lutar pelos direitos trabalhistas mais imediatos, mas ao mesmo tempo tem sido capaz de sustentar os grandes debates democráticos que transformam nosso País na grande nação que queremos”, apontou Rossetto.

De acordo com o ministro, o esforço empreendido pela CSB dialoga diretamente com as prioridades do governo para 2016: a retomada do crescimento econômico e do desenvolvimento nacional. “Todas as agendas que estamos construindo, que recusam o retrocesso, serão ampla e permanentemente debatidas no ambiente sindical de todo o País. É o trabalho que constrói o País, que constrói o Brasil. Quero, nesta abertura de congresso, fazer um ato formal que traduz o reconhecimento do Estado e do Governo ao grande trabalho que vocês [dirigentes da CSB] estão fazendo ao ser uma grande referência de trabalho sindical no nosso País”, ressaltou o ministro.

CONGRESSO ABERTURA

FacebookTwitterGoogle+WhatsApp

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *